amazonia-natura

Por Thais Oliveira

Semana passada fomos noticiados a respeito das queimadas na Amazônia, cuja repercussão ganhou o mundo. A influência da Amazônia sobre o clima global ainda é um tema bastante controverso. Ao nos depararmos com as dificuldades de se avaliar as características da Amazônia, observamos uma vasta complexidade que requer mais atenção.

Ocorre que haverá escassez de água num futuro próximo, isso torna ao potencial hídrico amazônico a garantia da sobrevivência da floresta e das bacias hidrográficas brasileiras. E o que não poderia  deixar de ser mencionado, o assunto que mais se destaca na atualidade, o aquecimento global! Para tanto, vamos considerar o lado bom e o ruim da  mesma moeda… O lado bom é a função designada pela floresta ao absorver gás carbônico, um dos principais gases causadores do efeito estufa. É bastante mensurável saber a respeito dos efeitos benéficos fixados pela floresta ao absorver a quantidade de CO2 tirada da atmosfera, isso  a torna um filtro ecológico. O lado ruim é que a quantidade de gás emitido pelas queimadas estraga boa parte desse esforço.

No entanto, se existe o fenômeno globalização, há  transformação das comunicações e das tecnologias unindo todos os “pontos” do planeta, surgindo então um crescimento acelerado e descontrolado das atividades produtivas e econômicas. A agitada economia global é rotativa e essa crescente aceleração das atividades produtivas causam graves efeitos no meio ambiente. E é aqui que a coisa complica! O desmatamento é uma dessas consequências, pois coloca em risco importantes riquezas do planeta, as florestas.

Obviamente que o aumento das queimadas destroem a Amazônia e chamam atenção mundial. Estes acontecimentos não são apenas a face mais visível da exploração da maior floresta tropical do mundo. Por trás da derrubada da mata e do fogo, estão poderosos interesses econômicos em rebaixar a imagem do Brasil para conseguir derrubar preços de produtos agrícolas, atividades agropastoris (criação de gado) e  produção de soja.

O problema é que a cada ano, a destruição da floresta pelo fogo na Amazônia brasileira atinge uma área dez vezes o tamanho da Costa Rica. Os incêndios florestais e o uso do fogo em sistemas agrícolas afetam o equilíbrio dos ecossistemas, a saúde humana, e consequentemente, o planeta.

E para nossa tristeza, podemos constatar que algumas aves que habitam em florestas intactas perdem suas fontes naturais de alimentação e abandonam o habitat, chegando a ter suas espécies extintas. E a exemplo de aves que estão em extinção, estão a choquinha-miúda, o arapaçu-pardo, rendadino-do-Xingu.

É de causar alvoroço a morte das árvores de grande porte como, caripés, breus e andirobas, as quais abrem brechas no topo da mata. A noção que se piora a cada dia é que a consequência disso seria a entrada de mais luz e vento, o que torna a floresta mais seca.

A Amazônia ao ficar mais seca, muda suas características, perde parte da sua biodiversidade e fica suscetível a incêndios espontâneos por causa das alterações climáticas, raios ou combustão espontânea. Tal fato se tornará um ciclo vicioso, que piora com a recorrência do fogo e da extração madeireira.

Refletindo sobre isso, de que forma você poderia colaborar com o meio ambiente diante de tantos problemas ambientais?

%d blogueiros gostam disto: