livro-para-aprender-a-escrever-corretamente
Imagem da internet.

Por Thais Oliveira

A literatura é a expressão mais exata do sentimento, enquanto a ciência é a espécie mais exata daquilo que é comunicado. E a poesia, que condensa todos os recursos da linguagem em padrões de infinita sutileza rítmica, podemos dizer que é a linguagem da expressão no seu mais alto grau de eficácia.

Você já pensou em talento?

Talento é algo que sempre imaginamos possuir e levamos para o talento o dom de assimilar com facilidade aquilo que escrevemos.

Mas como saber se de fato temos talento ou se aquilo que escrevemos tem algum valor? Só existe um caminho: perguntando aos outros para criticar.

Sabe aquela dúvida sobre a qualidade literária do trabalho que fazemos?

Imediatamente, vamos a procura de opiniões dos inevitáveis ​​revisores que, hipoteticamente, sabem se um texto  vale ou não a pena ser publicado. Isso pode gerar uma certa ansiedade nos autores, já cheguei a notar desânimo e estresse em muitos deles diante de prazos apertados para se fazer alterações. Na verdade, é algo bem complexo. De fato,  uma obra pode ser agradável para alguns ou para outros. Todavia, isso irá depender do gosto, dos ideais, da idade, do humor,  do estado de espírito… Criticar um texto é ser mais ou menos objetivo.

Os grandes escritores tiveram que suportar críticas intragáveis, esperando muitos anos para alcançarem sucesso e reconhecimento. Tudo isso, porque não eram compreendidos pelas pessoas da época ou receberam uma crítica negativa que os distanciaram  dos seus escritos.

Algo importante e verdadeiro é que todos nós precisamos de um revisor para os nossos textos antes de publicá-los.

Raro ver alguém julgando suas próprias obras. O que acontece é que nos elogiamos ou nos criticamos, no entanto, na maioria das vezes nos surpreendemos por estarmos errados! O autor não se conhece e não tem muita percepção de si mesmo, por isso é necessário que apareçam os raios de luz do revisor.

E quando não procuramos o outro para nos revelar aquilo que não conseguimos ver, depois de alguns meses voltamos a obra e percebemos de uma outra forma, dando um novo julgamento. Com o ritmo da vida moderna, não dá para esperar tanto tempo assim, o melhor a fazer é entregar sua produção para alguém de confiança!

Confiar nas mãos do revisor aquilo que nós produzimos,  com o intuito de que essa pessoa lance um olhar crítico, justo e esclarecedor não é uma atividade corriqueira. É uma fase muito difícil que requer uma grande humildade, pois traz nervosismo! Mas depois que procuramos o parecer do revisor surge o trabalho que resta a ser feito.

Fortuitamente, aqueles que são considerados os melhores escritores nem sempre escrevem tudo perfeito. Tem  aqueles que apenas pelo fato de serem conhecidos escondem suas fraquezas e os leitores passam a se adaptar ao senhor ou a senhora x.

Há também escritores que podem até escrever, mas acabam encontrando dificuldade de sucesso por não terem procurado pela crítica de um sábio crítico ou as vezes até pedem para devolver erros por causa de vaidade. Isso significa perda!

Ora, é verdade que receber críticas de forma positiva ou negativa só pode nos levar para frente.  Mesmo quando não é agradável receber um conselho sobre uma citação que alguém escreveu de forma apaixonada, não provoca no leitor o vigor recíproco que se pensava ter escrito.

A falta de críticas construtivas  de um revisor antes da entrega de um projeto, só impede o desenvolvimento das instituições acadêmicas e também evita discussões favoráveis  acerca de problemas que são enfrentados pelos autores e seus leitores.

Uma revisão é uma réplica ou uma refutação da interpretação de um diálogo com outro autor. O revisor é diferente de qualquer outro leitor potencial de sua atividade criativa, ele é parte que visa transformar o processo de percepção de ideias numa nova consciência no texto. Isso significa que o revisor deve criar com precisão e confiabilidade a lógica do raciocínio do autor, além de concentrar seu pensamento no tema de forma inteligível!

%d blogueiros gostam disto: